Tuesday, March 06, 2007

Fadiga e Ócio

Existem certos dias em que não se tem vontade de fazer nada. Simplesmente nada. Parece que alguma coisa drena as suas energias deixando somente a fadiga, o cansaço. Cansaço pra fazer qualquer coisa, até existir. Sérgio estava num desses dias: apesar de ter planejado um dia antes tudo o que iria fazer, as coisas que precisava resolver, quando o seu relógio despertou às nove horas da manhã ele simplesmente o desligou, e voltou a dormir.

Quando acordou de fato, às onze, não conseguiu levantar de cara. Ficou encarando o teto do seu quarto com a mente simples e estranhamente vazia. Ainda deitado, virou para o canto e encarou a luminosidade que entrava pelas frestas da janela. Aquilo aparentemente dava mais cansaço no seu corpo já dominado pelo cansaço de estar cansado.

Cansaço de estar cansado. Quando esse pensamento lhe ocorreu, Sérgio percebeu que era isso. Cansaço de estar cansado... Ora! Mas estar cansado por que, se ele havia se tornado o próprio ócio? Levantou enfim. Caminhou lentamente, com passos arrastados até o banheiro, e se encarou no espelho. Aparentemente, toda vez que Sérgio encarava alguma coisa, sua mente anuviava e como se um vento soprasse a neblina, seus pensamentos desapareciam, permanecendo um vazio. E ficou se encarando por alguns minutos, até ter sua atenção desperta por sua barba por fazer e seu pijama desalinhado.

Pôs-se então a escovar os dentes. Despiu-se. Entrou no chuveiro. A água morna descia pelo seu corpo, e ele ficou ali, parado por algum tempo, sem nada fazer, só sentindo a água descer pelas suas costas. Ensaboou-se, enxaguou-se. Desligou o chuveiro, e enrolado numa toalha voltou ao seu quarto. Trocou de roupa, abriu a janela, ajeitou a cama e ali se sentou. Olhou para os seus pés, e sua mente se perdeu novamente por ali, mas dessa vez voou em pensamentos desencadeados simultaneamente, tendo ideias absurdas e filosofando sobre a própria vida.

De repente lhe ocorreu que essa fadiga não tinha razão de ser. De repente, esse cansaço todo pareceu-lhe tão sem sentido e de repente uma súbita disposição começou a surgir dentro dele.
- É hora de começar o dia, disse enfim.

Mas já passava das cinco da tarde.

1 Comments:

Blogger Caroline said...

Gente, mas sou eu!!!

11:21 AM  

Post a Comment

<< Home